Você está aqui: Blog Interno
-
   
Enviado em 18/02/2019 às 09h16min
 
 
• CLIPPING
Como reduzir o consumo de plástico

Internet




Quase todo o lixo que entope os oceanos, de 60% e 90%, é composto por plásticos, como sacolas, garrafas PET, canudos e tampinhas. Todos os anos, 8 milhões de toneladas de plásticos vão parar nas águas, segundo dados da ONU Meio Ambiente. Se continuarmos assim, até 2050, pode haver mais plástico que peixes nos mares.

Os estragos são causados inclusive em lugares remotos como Galápagos, de onde foram retiradas 22 toneladas de lixo apenas no primeiro trimestre de 2018. No meio dos descartes tinha até garrafinha plástica vinda da Ásia.

Entre os seres vivos que sofrem muito estão as aves. Segundo estudo publicado em agosto de 2015 na revista acadêmica Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS), mais de 90% das aves marinhas já ingeriram plástico de algum tipo. Se continuarmos nesse ritmo, a projeção é de que até 2050, 99% das espécies de aves marinhas terão plástico no estômago.

Nesse cenário, precisamos (consumidores, indústria e governo) tomar uma atitude. Reciclar plástico ainda é importante – e urgente! Em 2015, aproximadamente 6.300 toneladas de plástico foram para o lixo, sendo que cerca de 9% foi reciclado e 12% foi incinerado; o restante (79%) foi parar em aterros, matas ou oceanos.  Por isso, é necessário mudar alguns hábitos para evitar seu uso e reduzir a produção.

Ainda dá tempo de reverter esse cenário, começando por alternativas simples que você pode aplicar assim que terminar de ler este texto!

1. Por que eu uso isso mesmo?
Para que usar um canudo que minutos depois será descartado? As matérias-primas dos canudos, polipropileno e poliestireno, não são biodegradáveis e podem levar até mil anos para se decompor. Recuse e informe o local de seus motivos. Vai que eles se sensibilizam e mudam. Quando não der para ficar sem, já há alternativas como canudo de metal e bambu.

2. O papel é seu amigo (o plástico, não)
Ninguém precisa de sacolinhas plásticas. No mercado, elas podem ser substituídas por caixas de papelão – sem custo para você ou para o meio ambiente. Se, antes, os sacos de papel pardo e as caixas de papelão eram associadas a algo sem valor, agora, são sinônimos de consciência ambiental.

3. Ecobags da vida real
Todo mundo já sabe a importância de recusar as sacolinhas plásticas, levando sua própria sacola reutilizável feita de algum material mais durável, como tecido. Mas, em vez de gastar dinheiro para comprar uma ecobag, apenas use alguma sacola, bolsa ou mochila que você já tem em casa. Banir ou reduzir o uso de saquinhos plásticos têm um impacto real (e rápido) na vida marinha.

Basta ver o que aconteceu na Inglaterra nos últimos anos. Lá, 30% das sacolas plásticas deixaram de ser jogadas no oceano entre 2010 e 2017, principalmente depois que o governo começou a cobrar pelo uso de sacolas, de acordo com a Secretaria do Meio Ambiente, Pesca, Ciência e Aquicultura (Centre for Environment, Fisheries and Aquaculture Science – CEFAS).

4. Frutas que já vêm com embalagens
Evite comprar frutas, verduras e legumes embalados em plástico, bandejinhas de isopor ou saquinhos plásticos sem fim. Coloque os produtos direto na sacola reutilizável.

Um dado interessante: o setor de alimentos brasileiro é responsável por 19% do total do uso de artigos plástico no país, ficando atrás apenas da construção civil, com 25,7%, segundo a Associação Brasileira da Indústria do Plástico (Abiplast).

5. Pãozinho matinal
Na padaria, você pode levar saquinhos de pão que você recebeu na véspera. Eles também funcionam na hora de levar um lanche da tarde para a escola ou o trabalho – tudo para evitar saquinhos ou potes plásticos.

6. Grãos, farinhas e frutas secas
Na hora de comprar esses produtos, e até mesmo farinhas e massa, prefira lojas que vendem a granel. Até o preço costuma ser melhor. Leve saquinhos de pano – vale reutilizar algum que veio com uma peça de roupa ou bijuteria. Há lojas que aceitam que você leve os próprios recipientes para evitar desperdício. Na Europa, existem as lojas de desperdício zero, que são forte tendência a se espalhar por aí.

7. Água da casa?
Muitas bares e restaurantes oferecem água gratuitamente, em copos de vidro. Mesmo nos lugares que ainda não aderiram à prática, vale perguntar se tem água filtrada para servir. Essa atitude resulta em garrafinhas a menos poluindo os oceanos – e indo parar no estômago de aves e animais marinhos.

8. Copinhos do mal
Fuja dos copinhos plásticos que ficam ao lado de bebedouros de água. Assim, você colabora para que esse plástico não chegue ao mar e evita o desperdício de água. Por quê? Porque para a fabricação de apenas uma unidade desses copos, meio litro de água é desperdiçado durante o processo – ou seja, mais do que você vai beber no copo! Então, melhor levar sua garrafinha.

9. Substituições sutis
Uma boa revisada em seus hábitos de consumo pode ajudar a quebrar padrões e reduzir ao máximo o uso de plástico. Em vez de comprar molho de tomate em sachê (plástico revestido), prefira molho em lata ou pote de vidro. Aliás, melhor ainda é fazer uma panelada de molho caseiro de tomates e congelar para os meses seguintes. Manteiga pode ser comprada na embalagem de papel (em vez da plástica).

10. Higiene pessoal
Sabonetes líquidos, que geram toneladas de embalagens, podem ser trocados pelos sólidos. Copinhos ou calcinhas menstruais substituem absorventes – no longo prazo, sai até mais barato. Apesar de as fraldas biodegradáveis serem caras e as de pano precisarem de água para lavar, ainda assim elas são alternativas mais amigas do meio ambiente que as fraldas tradicionais.

11. Hora da limpeza
Para quem tem um pouquinho mais de tempo, uma ideia é banir os produtos de limpeza – e suas embalagens plásticas – pelos feitos em casa (te mostramos aqui como fazer isso).

12. Potes de plástico
Troque os recipientes de plástico pelos de vidro. São mais caros mas, por serem bem mais duráveis, compensam inclusive no bolso. Há plásticos que liberam uma substância chamada Bisfenol-A, que aumenta a incidência de câncer de endométrio e de ovário e pode prejudicar até a fertilidade masculina. Aproveitando essa mudança, evite o uso de descartáveis, como talheres e pratinhos.


 
Fonte/Autoria: believe.earth

 
Enviado em 28/01/2019 às 10h29min
 
 
• CLIPPING
A importância da prática regular de exercícios físicos

Internet




A prática regular de atividade física reduz o risco de adquirir doenças e faz muito bem à auto-estima.

A vida sedentária prejudica em muito a saúde e as evidências são de pouca ou nenhuma atividade; o uso cada vez mais freqüente das comodidades que a vida moderna nos oferece – como carro, horas de programas de TV com controle remoto, o uso de microcomputador, do elevador, escada rolante, entre outros, deixam as pessoas mal-acostumadas.

Cerca de 2 milhões de pessoas morrem por ano devido ao sedentarismo.

As desculpas de quem não pratica exercícios

A maioria das pessoas alegam falta de tempo para a ginástica, mas com força de vontade dá para conciliar. A secretária Teresa Cunha conta que trabalha o dia todo, mas que três vezes por semana dá um jeito de se exercitar – “Caminho sempre que posso e também faço ginástica localizada no prédio onde moro”.

Prevenção de doenças

Exercícios regulares previnem e tratam uma série de males como a osteoporose, perda de memória ligada à velhice, ansiedade, depressão, problemas de coluna, derrame e pressão alta,segundo o clínico geral Dr. Eduardo Matos.
Cada hora dedicada a ginástica rende duas horas a mais de vida. A professora de ginástica Otília Cardoso, conta que muitos de seus alunos curaram o estress, a ansiedade e depressão através da prática de exercícios físicos – “Todo mundo já está cansado de saber que a prática de qualquer exercício físico faz bem para a saúde – o que falta para as pessoas é deixar a preguiça de lado, diz Otília.

Regularidade é mais importante que intensidade

As pessoas também procuram uma academia em último caso, ou quando querem resultados rápidos e na maioria das vezes não conseguem o resultado esperado.
Em um mês você não vai recuperar um atraso de de dez anos. A regularidade traz muito mais benefícios à saúde do que a intensidade da atividade física. E sempre dá para arrumar um espaço na agenda para fazer ginástica.


 
Fonte/Autoria: voltaufms.ufms.br

 
Enviado em 07/01/2019 às 13h59min
 
 
Organize suas finanças em 2019



 
Fonte/Autoria: O Popular

 
Enviado em 27/12/2018 às 10h37min
 
 
• COMUNICADO
Expediente da Affego na véspera de Ano Novo

Internet





Comunicamos que na próxima segunda-feira, 31 de dezembro, não haverá expediente na Affego devido a véspera de Ano Novo.

O retorno das atividades acontecerá no dia 02 de janeiro de 2019, quarta-feira em horário normal: das 7 às 18:00 horas.

Desejamos a todos um excelente Réveillon!



 
Fonte/Autoria: Talita Moaby - ASCOM

 
Enviado em 21/12/2018 às 10h02min
 
 
• COMUNICADO
Expediente da Affego no Natal

Internet





Comunicamos que na próxima segunda-feira, 24 de dezembro, não haverá expediente na Affego devido a véspera de Natal.

O retorno das atividades acontecerá no dia 26, quarta-feira em horário normal: das 7 às 18:00 horas.


 
Fonte/Autoria: Talita Moaby - ASCOM

 
Enviado em 03/12/2018 às 09h32min
 
 
• CLIPPING
Cinco dicas para lidar melhor com a rotina

Internet




Dedicar-se à graduação ao mesmo tempo em que estagia não é uma tarefa fácil! Mas, inevitavelmente, quem é estudante e está iniciando a vida profissional precisa encarar o desafio e aprender a conciliar o tempo. Aliás, quem decide seguir essa rotina deve ter uma dose extra de planejamento e organização, pois é necessário aproveitar ao máximo as horas livres, não só para o estudo, mas também para relaxar!

Por mais que algumas pessoas pensem que conciliar as duas tarefas possa prejudicar a qualidade do ensino, a realidade é que essa rotina mais puxada proporciona um aprendizado muito mais dinâmico e aprofundado. Ser disciplinado e aberto a novas experiências ajuda bastante nesses momentos e faz com que os estudantes amadureçam e enfrentem a rotina com mais tranquilidade. Quer saber como? Então #seliga nas dicas que preparamos para você encarar de frente essa etapa tão importante.

Prioridades!

Às vezes a rotina conturbada pode te devorar, principalmente na época das provas ou entrega de trabalhos no estágio, mas não deixe que isso atrapalhe seu cotidiano. Por mais que algumas coisas acabem ficando pra trás, é muito importante que você jamais abra mão de atividades básicas como: se alimentar direito, dormir bem e, não menos importante, tirar um tempo para relaxar. Todas essas situações influenciam diretamente na sua capacidade de aprendizado e deixa-las de lado pode acabar afetando o seu desempenho na faculdade e no estágio!

Estabeleça prioridades para que você não tenha que dormir pouco ou deixar de almoçar para cumprir um trabalho da faculdade, por exemplo. Ocasionalmente, isso pode até acontecer, mas jamais deixe virar um hábito! Se sentir que sua rotina de estágio está te sobrecarregando, converse com seu supervisor e peça para que a intensidade das atividades seja diminuída ou que o prazo de entrega seja um pouco mais flexível.

Mudança de cenário

A mudança é necessária em alguns casos, principalmente para variar a perspectiva e dar uma quebrada na rotina. Por isso, se existe a possibilidade, mude sua mesa de lugar ou combine com seu colega, se permitido, para trocarem seus lugares de trabalho. Aliás, você pode usar a mesma estratégia na faculdade, mudando de carteira ocasionalmente. Uma nova vista pode te ajudar a refrescar a mente e sair da mesmice.

E para te dar um pique extra, que tal apostar numa atividade relaxante? Exercícios físicos regulares ou um esporte que você goste podem te ajudar a ter mais energia para encarar a rotina puxada. Mas se você procura algo mais light, pode apostar num hobby como música, leitura ou pintura nas horas vagas. O importante é dar uma pausa para a mente!

Próxima estação, estudos!

Sabe aquele tempo que você passa dentro do ônibus ou metrô a caminho do estágio ou faculdade? Então, essa pode ser uma boa oportunidade para colocar os estudos em dia e melhor, pode ajudar a diminuir a sensação de “horas” dentro dos transportes públicos.

Agora, pra não gastar todo o seu plano de dados, antes de sair de casa, aproveite o wi-fi para baixar no celular tudo que tiver que estudar, ou, se preferir algo mais simples, tire foto e tenha ao seu alcance sempre. Desta forma, assim que surgir um tempinho, é só pegar o telefone e colocar em dia tudo que foi passado nas aulas. Se preferir, grave as aulas e, ao invés da sua playlist, ouça esses áudios. Prático, não?

Agenda organizada

Para facilitar ainda mais sua rotina, uma boa opção é organizar uma planilha online com os horários de cada atividade para cada dia e assim visualizar melhor os tempos livres para planejar de forma mais clara como utilizá-los. Organize uma grade de horário com as aulas que terá, a duração de cada uma e também não se esqueça de separar tempos livres para dormir um pouco mais, sair com os amigos ou, até mesmo, maratonar uma série. É do tipo que gosta de registrar tudo no papel? Não tem problema! Um quadro de avisos ou uma planilha impressa podem te ajudar a ter esse controle sempre à vista!

Novidades são bem-vindas

Sair da rotina não significa apenas grandes mudanças, as pequenas também valem. Sair para almoçar em um lugar diferente, aproveitar para dar um passeio no intervalo ou até mesmo se relacionar com pessoas diferentes na faculdade pode ser extremamente importante para que você não se sinta tão cansado com a rotina e ainda por cima faça novas amizades.



 
Fonte/Autoria: ciadeestagios.com.br

 
Enviado em 28/11/2018 às 09h51min
 
 
• CLIPPING
A importância de um bom relacionamento interpessoal para o profissional

Internet





Melhorar as habilidades para cultivar boas relações interpessoais é fundamental para o desenvolvimento profissional e pode abrir muitas portas. Veja:
  • Vantagem competitiva de mercado: um profissional com habilidades para lidar com pessoas, trabalhar em equipe, tem mais chances em um processo seletivo ou promoção;
  • Respeito: as pessoas admiram e respeitam as pessoas que são empáticas e sabem se colocar no lugar do outro, que não causam conflitos e são humildes ao reconhecer seus erros e os acertos do outro.
  • Satisfação: trabalhar em um ambiente onde seu trabalho é reconhecido, respeitado, admirado e poder contribuir com a harmonia e desenvolvimento dos que estão a sua volta, traz mais satisfação e motivação.


 
Fonte/Autoria: sbcoaching.com.br

 
 

Invista no seu conhecimento

Como ser um profissional sempre motivado no trabalho

Cuide da sua saúde

Princípios fundamentais do trabalho em equipe

Cursos de extensão: conheça a importância deles para o seu currículo!

Seja produtivo: não perca tempo

A Importância de Sair da Rotina


AFFEGO - Associação dos Funcionários do Fisco do Estado de Goiás
Rua Henrique Silva, Nº 312, Setor Sul, CEP 74.083-020 - Goiânia (GO) - Fone: 3218-5051