Você está aqui: Blog Interno
-
   
Enviado em 17/04/2019 às 09h06min
 
 
• MISSA DE SÉTIMO DIA
Missa de Sétimo Dia do colaborador Almir de Castro

Alexandro Lima




A família do colaborador Almir de Castro convida a todos para a missa de sétimo dia de seu falecimento que será realizado hoje (17), logo mais às 19h30 na Paróquia Santo Inácio de Loyola, situada na rua 14-A, nº 20, Conjunto Riviera, Goiânia-GO.

Almir foi o colaborador mais antigo da Affego, totalizando longos 43 anos de serviços prestados a associação. Aproveitamos para desejar a toda família Castro nossas condolências, e conclamamos a todos os colegas do Fisco a prestarem solidariedade aos enlutados neste momento tão doloroso.


 
Fonte/Autoria: ASCOM Affego

 
Enviado em 15/04/2019 às 11h00min
 
 
• COMUNICADO
Affego fecha mais cedo na véspera do feriado de Sexta-Feira da Paixão

Internet




Comunicamos que nesta quinta-feira, 18, véspera do feriado de Sexta-Feira da Paixão, a Affego funcionará em horário especial, fechando às 13 horas.

Nossas atividades serão retomadas na segunda-feira, 22, a partir das 8 horas.

Desejamos a todos um excelente feriado e nos vemos na próxima semana.



 
Fonte/Autoria: ASCOM

 
Enviado em 08/03/2019 às 12h28min
 
 
Associada vende réplicas de perfumes importados a preços inacreditáveis





A associada Cristina Amaral é revendedora oficial da Amakha Cosméticos, uma rede que comercializa miniaturas de perfumes inspirados em fragrâncias importados a preços inacreditáveis. Ela deixou o seu catálogo de produtos exclusivos na Comunicação da Affego para que as colaboradoras interessadas possam entrar em contato.

Na lista, constam reproduções de clássicos da perfumaria internacional, como o “Chanel nº 5”, da Chanel, “Good Girl”, de Carolina Herrera, e “Joy”, da Dior. A linha masculina conta com produtos inspirados em clássicos como Joop, Hugo Boss e Tom Ford.

Para conferir o catálogo na íntegra, visite o departamento de Comunicação da Affego ou entre diretamente em contato com a associada Cristina Amaral pelo número (62) 98152-7727.



 
Fonte/Autoria: ASCOM

 
Enviado em 18/02/2019 às 09h16min
 
 
• CLIPPING
Como reduzir o consumo de plástico

Internet




Quase todo o lixo que entope os oceanos, de 60% e 90%, é composto por plásticos, como sacolas, garrafas PET, canudos e tampinhas. Todos os anos, 8 milhões de toneladas de plásticos vão parar nas águas, segundo dados da ONU Meio Ambiente. Se continuarmos assim, até 2050, pode haver mais plástico que peixes nos mares.

Os estragos são causados inclusive em lugares remotos como Galápagos, de onde foram retiradas 22 toneladas de lixo apenas no primeiro trimestre de 2018. No meio dos descartes tinha até garrafinha plástica vinda da Ásia.

Entre os seres vivos que sofrem muito estão as aves. Segundo estudo publicado em agosto de 2015 na revista acadêmica Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS), mais de 90% das aves marinhas já ingeriram plástico de algum tipo. Se continuarmos nesse ritmo, a projeção é de que até 2050, 99% das espécies de aves marinhas terão plástico no estômago.

Nesse cenário, precisamos (consumidores, indústria e governo) tomar uma atitude. Reciclar plástico ainda é importante – e urgente! Em 2015, aproximadamente 6.300 toneladas de plástico foram para o lixo, sendo que cerca de 9% foi reciclado e 12% foi incinerado; o restante (79%) foi parar em aterros, matas ou oceanos.  Por isso, é necessário mudar alguns hábitos para evitar seu uso e reduzir a produção.

Ainda dá tempo de reverter esse cenário, começando por alternativas simples que você pode aplicar assim que terminar de ler este texto!

1. Por que eu uso isso mesmo?
Para que usar um canudo que minutos depois será descartado? As matérias-primas dos canudos, polipropileno e poliestireno, não são biodegradáveis e podem levar até mil anos para se decompor. Recuse e informe o local de seus motivos. Vai que eles se sensibilizam e mudam. Quando não der para ficar sem, já há alternativas como canudo de metal e bambu.

2. O papel é seu amigo (o plástico, não)
Ninguém precisa de sacolinhas plásticas. No mercado, elas podem ser substituídas por caixas de papelão – sem custo para você ou para o meio ambiente. Se, antes, os sacos de papel pardo e as caixas de papelão eram associadas a algo sem valor, agora, são sinônimos de consciência ambiental.

3. Ecobags da vida real
Todo mundo já sabe a importância de recusar as sacolinhas plásticas, levando sua própria sacola reutilizável feita de algum material mais durável, como tecido. Mas, em vez de gastar dinheiro para comprar uma ecobag, apenas use alguma sacola, bolsa ou mochila que você já tem em casa. Banir ou reduzir o uso de saquinhos plásticos têm um impacto real (e rápido) na vida marinha.

Basta ver o que aconteceu na Inglaterra nos últimos anos. Lá, 30% das sacolas plásticas deixaram de ser jogadas no oceano entre 2010 e 2017, principalmente depois que o governo começou a cobrar pelo uso de sacolas, de acordo com a Secretaria do Meio Ambiente, Pesca, Ciência e Aquicultura (Centre for Environment, Fisheries and Aquaculture Science – CEFAS).

4. Frutas que já vêm com embalagens
Evite comprar frutas, verduras e legumes embalados em plástico, bandejinhas de isopor ou saquinhos plásticos sem fim. Coloque os produtos direto na sacola reutilizável.

Um dado interessante: o setor de alimentos brasileiro é responsável por 19% do total do uso de artigos plástico no país, ficando atrás apenas da construção civil, com 25,7%, segundo a Associação Brasileira da Indústria do Plástico (Abiplast).

5. Pãozinho matinal
Na padaria, você pode levar saquinhos de pão que você recebeu na véspera. Eles também funcionam na hora de levar um lanche da tarde para a escola ou o trabalho – tudo para evitar saquinhos ou potes plásticos.

6. Grãos, farinhas e frutas secas
Na hora de comprar esses produtos, e até mesmo farinhas e massa, prefira lojas que vendem a granel. Até o preço costuma ser melhor. Leve saquinhos de pano – vale reutilizar algum que veio com uma peça de roupa ou bijuteria. Há lojas que aceitam que você leve os próprios recipientes para evitar desperdício. Na Europa, existem as lojas de desperdício zero, que são forte tendência a se espalhar por aí.

7. Água da casa?
Muitas bares e restaurantes oferecem água gratuitamente, em copos de vidro. Mesmo nos lugares que ainda não aderiram à prática, vale perguntar se tem água filtrada para servir. Essa atitude resulta em garrafinhas a menos poluindo os oceanos – e indo parar no estômago de aves e animais marinhos.

8. Copinhos do mal
Fuja dos copinhos plásticos que ficam ao lado de bebedouros de água. Assim, você colabora para que esse plástico não chegue ao mar e evita o desperdício de água. Por quê? Porque para a fabricação de apenas uma unidade desses copos, meio litro de água é desperdiçado durante o processo – ou seja, mais do que você vai beber no copo! Então, melhor levar sua garrafinha.

9. Substituições sutis
Uma boa revisada em seus hábitos de consumo pode ajudar a quebrar padrões e reduzir ao máximo o uso de plástico. Em vez de comprar molho de tomate em sachê (plástico revestido), prefira molho em lata ou pote de vidro. Aliás, melhor ainda é fazer uma panelada de molho caseiro de tomates e congelar para os meses seguintes. Manteiga pode ser comprada na embalagem de papel (em vez da plástica).

10. Higiene pessoal
Sabonetes líquidos, que geram toneladas de embalagens, podem ser trocados pelos sólidos. Copinhos ou calcinhas menstruais substituem absorventes – no longo prazo, sai até mais barato. Apesar de as fraldas biodegradáveis serem caras e as de pano precisarem de água para lavar, ainda assim elas são alternativas mais amigas do meio ambiente que as fraldas tradicionais.

11. Hora da limpeza
Para quem tem um pouquinho mais de tempo, uma ideia é banir os produtos de limpeza – e suas embalagens plásticas – pelos feitos em casa (te mostramos aqui como fazer isso).

12. Potes de plástico
Troque os recipientes de plástico pelos de vidro. São mais caros mas, por serem bem mais duráveis, compensam inclusive no bolso. Há plásticos que liberam uma substância chamada Bisfenol-A, que aumenta a incidência de câncer de endométrio e de ovário e pode prejudicar até a fertilidade masculina. Aproveitando essa mudança, evite o uso de descartáveis, como talheres e pratinhos.


 
Fonte/Autoria: believe.earth

 
Enviado em 28/01/2019 às 10h29min
 
 
• CLIPPING
A importância da prática regular de exercícios físicos

Internet




A prática regular de atividade física reduz o risco de adquirir doenças e faz muito bem à auto-estima.

A vida sedentária prejudica em muito a saúde e as evidências são de pouca ou nenhuma atividade; o uso cada vez mais freqüente das comodidades que a vida moderna nos oferece – como carro, horas de programas de TV com controle remoto, o uso de microcomputador, do elevador, escada rolante, entre outros, deixam as pessoas mal-acostumadas.

Cerca de 2 milhões de pessoas morrem por ano devido ao sedentarismo.

As desculpas de quem não pratica exercícios

A maioria das pessoas alegam falta de tempo para a ginástica, mas com força de vontade dá para conciliar. A secretária Teresa Cunha conta que trabalha o dia todo, mas que três vezes por semana dá um jeito de se exercitar – “Caminho sempre que posso e também faço ginástica localizada no prédio onde moro”.

Prevenção de doenças

Exercícios regulares previnem e tratam uma série de males como a osteoporose, perda de memória ligada à velhice, ansiedade, depressão, problemas de coluna, derrame e pressão alta,segundo o clínico geral Dr. Eduardo Matos.
Cada hora dedicada a ginástica rende duas horas a mais de vida. A professora de ginástica Otília Cardoso, conta que muitos de seus alunos curaram o estress, a ansiedade e depressão através da prática de exercícios físicos – “Todo mundo já está cansado de saber que a prática de qualquer exercício físico faz bem para a saúde – o que falta para as pessoas é deixar a preguiça de lado, diz Otília.

Regularidade é mais importante que intensidade

As pessoas também procuram uma academia em último caso, ou quando querem resultados rápidos e na maioria das vezes não conseguem o resultado esperado.
Em um mês você não vai recuperar um atraso de de dez anos. A regularidade traz muito mais benefícios à saúde do que a intensidade da atividade física. E sempre dá para arrumar um espaço na agenda para fazer ginástica.


 
Fonte/Autoria: voltaufms.ufms.br

 
Enviado em 07/01/2019 às 13h59min
 
 
Organize suas finanças em 2019



 
Fonte/Autoria: O Popular

 
Enviado em 27/12/2018 às 10h37min
 
 
• COMUNICADO
Expediente da Affego na véspera de Ano Novo

Internet





Comunicamos que na próxima segunda-feira, 31 de dezembro, não haverá expediente na Affego devido a véspera de Ano Novo.

O retorno das atividades acontecerá no dia 02 de janeiro de 2019, quarta-feira em horário normal: das 7 às 18:00 horas.

Desejamos a todos um excelente Réveillon!



 
Fonte/Autoria: Talita Moaby - ASCOM

 
 

Expediente da Affego no Natal

Cinco dicas para lidar melhor com a rotina

A importância de um bom relacionamento interpessoal para o profissional

Invista no seu conhecimento

Como ser um profissional sempre motivado no trabalho

Cuide da sua saúde

Princípios fundamentais do trabalho em equipe


AFFEGO - Associação dos Funcionários do Fisco do Estado de Goiás
Rua Henrique Silva, Nº 312, Setor Sul, CEP 74.083-020 - Goiânia (GO) - Fone: 3218-5051