Você está aqui: Blog da Affego
-
   
Enviado em 23/08/2017 às 11h13min
 
 
• SAÚDE E BEM-ESTAR
Envelhecer, um artigo do psicólogo Felipe Rodrigues

Internet

Envelhecer é uma dádiva. Aproveite.


É comum em nossa cultura abordar o envelhecimento como um período de queda na qualidade de vida e na vitalidade de um sujeito. Os conflitos geracionais têm se intensificado a medida que a sociedade não tem tido uma compreensão mais profunda do que seja o fenômeno do envelhecimento.

O período de avanço maturativo chamado senescência é uma fase em que colocamos na balança as vitórias e derrotas que tivemos durante a vida. É o findar de todo um ciclo de vida, e algumas pessoas costumam carregar alguns “fantasmas” na mente, ou situações inconclusas que de alguma forma gostariam que fosse diferente em sua história pessoal.

A fase do envelhecimento é tradicionalmente associada à virtude de se abandonar as ninharias e mesquinhez e se abrir para coisas maiores ou a uma visão mais ampla sobre a vida. Ao longo da vida nós estabelecemos relações e essas relações implicam papéis e expectativas sociais. Esse período de envelhecimento é quando há um balanço entre as necessidades individuais e coletivas. O idoso em algum momento luta pelo emergir de sua singularidade através das demandas de papéis socialmente impostos e outras necessidades coletivas oriundas de seus relacionamentos e envolvimentos profissionais. De alguma forma simbólica há uma premência pelo renascimento psicológico.

Algumas memórias e lembranças podem sufocar a identidade. É comum nas culturas se usar o termo “queimar o passado”, pois dentro de uma política de sustentabilidade o passado não deve ser negado nem jogado fora mais reutilizado como combustível para se continuar vivendo.

A terceira idade é talvez o momento mais importante na vida de um ser humano, pois é quando dá uma conclusão significativa à experiência de vida. Todo artista quando está chegando o momento de finalizar sua obra sente um certo receio. É possível se perder nesse processo e ficar vago, esperando o soar do gongo. Iniciar alguma coisa é fácil. Difícil é concluir.

Se a vida foi significativa a ponto de haver contribuição social, não há que se temer a morte. A morte é trágica para a pessoa desprovida de significação. É preciso marchar frente a um futuro reunindo as arestas de toda uma vida rumo a uma conclusão ou síntese da sua obra magna e alcançar a perfeita realização de si mesmo.  

- Felipe Rodrigues Lima é o novo especialista a fazer parte da relação de profissionais do ambulatório da associação. Formado em Psicologia em 2013 pela Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-GO), o psicólogo atenderá os beneficiários do plano às quintas-feiras das 14h às 17h.


 
Fonte/Autoria: ASCOM

 
 

Affego oferece aos associados oficina de corte e costura

Prorrogadas inscrições para curso online de Educação Fiscal

Coquetel Show em comemoração ao dia do Auditor Fiscal

TCA recebe revitalização em sua estrutura

Associado Gilvan David escreve artigo para O Popular

Receita busca sonegador pelo ar

Parceria com empresa especializada em reservas on-line movimenta o TCA


AFFEGO - Associação dos Funcionários do Fisco do Estado de Goiás
Rua Henrique Silva, Nº 312, Setor Sul, CEP 74.083-020 - Goiânia (GO) - Fone: 3218-5051