Você está aqui: Blog da Affego
-
   
Enviado em 07/12/2017 às 12h27min
 
 
• MUSICOTERAPIA
Coro Terapêutico faz apresentação emocionante no HUGO

Alexandro Lima

Coro Terapêutico se prepara para cantar no HUGO


A convite da direção do Hospital de Urgências de Goiânia (HUGO), o Coro Terapêutico da Affego Celuta Pacheco Miotto se apresentou no local na manhã desta quinta-feira, 7. Eles saíram bem cedo da associação em direção ao hospital, onde cantaram para os pacientes e a equipe da UTI, bem como do 2º e 3º andares.

Foi nos corredores mesmo do HUGO que o grupo de affegueanos se reuniu para começar a cantar. Ao redor deles, aos poucos, funcionários do hospital e pacientes se juntaram, aguardando o que estava para acontecer. O espaço era pequeno, mas mesmo assim aconchegou todo mundo.

E no intuito de levar mais alegria aos que estavam no Hospital, a escolha do repertório pelo coro foi mais que acertada. Começaram com “Esperando na Janela”, de Gilberto Gil, arrancando sorrisos de alegria já nos primeiros minutos. Os acompanhantes auxiliavam seus familiares a chegarem mais perto, segurando bolsas de soro ou apoiando-os em seus passos vacilantes.

A expressão de gratidão em todos, tanto nos coristas quanto no público, era evidente. Uma enfermeira chegou a bailar sozinha os passos de um forró enquanto os affegueanos cantavam o seu “laiá laiá”, arrancando o riso das outras colegas. De celular em mãos, muitos filmavam o momento.

O ambiente silencioso do hospital ficou em clima de festa enquanto, aos poucos, o repertório do Coro era dedilhado pelo violão do musicoterapeuta Pedro Falcão, sob a regência da também musicoterapeuta Diana Santana. Clássicos como “Luar do Sertão”, de Luiz Gonzaga, “Bem te vi”, de Renato Terra, “Moreninha”, de Tonico e Tinoco, foram outros sucessos levados ao público do HUGO pelos coristas.

Ao final da cantata, houve quem se aproximasse dos coristas para agradecer pessoalmente. Eles estavam tão ou mais emocionados que o próprio público. Já é a terceira vez que o Coro da Affego se apresenta no hospital este ano, o que demonstra o bem tamanho que a ida dos coristas faz a quem está no hospital. Além da instituição, o grupo também já cantou no Hospital Alberto Rassi (HGG), além de abrigos de idosos, eventos do Sindifisco, congressos e na abertura de eventos promovidos pelo Instituto de Previdência dos Servidores do Município de Goiânia.



 
Fonte/Autoria: Alana Sales • ASCOM

 
Enviado em 07/12/2017 às 11h10min
 
 
• CLIPPING
Sindifisco parabeniza os Auditores-Fiscais do Estado por metas superadas

Sindifisco GO




O Sindifisco parabeniza os Auditores-Fiscais do Estado, que superaram suas metas com o trabalho em 2017. Em reunião, os delegados da 12 regionais de fiscalização da Fazenda goiana ressaltaram o empenho do Fisco, que tem contribuído para manter Goiás nos trilhos, possibilitando o cumprimento dos compromissos assumidos. Eles apresentaram os resultados de 2017, que estão acima da meta de arrecadação. A intenção é trabalhar neste mês para fechar o ano superando as expectativas


 
Fonte/Autoria: Sindifisco GO

 
Enviado em 07/12/2017 às 11h05min
 
 
• CLIPPING
Governo fecha acordo e Fisco terá aumento de 11,2%

Internet

Reajuste começa a vigorar em março do ano que vem




 
Fonte/Autoria: O Popular

 
Enviado em 07/12/2017 às 10h59min
 
 
• CLIPPING
Novo recorte que reduz os benefícios fiscais amplia os benefícios

Zuhair Mohamad

Adonídio Neto: cortes foram revistos dentro do previsto









 
Fonte/Autoria: O Popular

 
Enviado em 07/12/2017 às 10h43min
 
 
• SEGURANÇA
Hotel Termas Caldas Affego ganha certificado temporário do Corpo de Bombeiros

Alexandro Lima

Recepção do Hotel segue em reformas, mas já é possível ver equipamentos de segurança dos Bombeiros no espaço

A maioria das solicitações de segurança dos bombeiros já foram instaladas, como os alarmes
O Hotel Termas Caldas Affego conseguiu junto ao 9º Batalhão de Bombeiros Militares de Caldas Novas o Certificado de Conformidade (CERCON) que autoriza o pleno funcionamento das atividades no Hotel pelos próximos dois meses por cumprir a maioria das normas de segurança contra incêndio exigidas pela corporação. O Cercon foi concedido em caráter temporário já que algumas reformas no Termas Caldas seguem em execução e serão concluídas apenas em janeiro de 2018.

Confira o Certificado de Conformidade dos Bombeiros concedido ao TCA

A concessão do Certificado ao TCA foi solicitada pela Diretoria da Affego com a justificativa de que a maioria das obras de segurança já haviam sido finalizadas e que paralisar as atividades operacionais no Hotel acarretaria grandes prejuízos à associação. A corporação então vistoriou o local para averiguar o andamento das reformas e constatou que os equipamentos de segurança instalados até então eram de fato suficientes para conter eventuais situações de emergência em um período curto de tempo.

Eles deram um prazo de 60 dias, dentro do qual deverão ser feitas:

    • Instalação de corrimões nas escadas;

    • Instalação de bomba de água reserva para bombeamento exclusivo ao sistema hidráulico dos Bombeiros;

    • Melhoria das instalações elétricas do Hotel.

Entre as mudanças concluídas, constam:

  • Sinalização de emergência em toda a área do Hotel;

  • Iluminação de emergência;

  • Alarme de incêndio;

  • Detectores de fumaça;

  • Sistema de hidrantes.

A Affego tem até o dia 28 de janeiro próximo para concluir todas as obras.



 
Fonte/Autoria: Alana Sales • ASCOM

 
Enviado em 06/12/2017 às 14h33min
 
 
• CLIPPING
Iniciativa da UEG em Aparecida de Goiânia combate o jeitinho brasileiro

Internet

A diretora Maria Lúcia Pacheco vibrou com a primeira colocação da Universidade Estadual de Goiás


Discutir o papel social dos tributos é a grande questão levantada no projeto “Educação Fiscal — um caminho para a coesão fiscal”, desenvolvido no câmpus da Universidade Estadual de Goiás (UEG), em Aparecida de Goiânia, a apenas 18 quilômetros da capital do estado, Goiânia.

Mais de 250 estudantes universitários dos curso de pedagogia, direito, contabilidade e economia estão envolvidos no projeto, coordenado atualmente pelo professor de ciências contábeis, Paulo Divino Cesar Braga, 49 anos. Vale dizer que o projeto inicial foi criado pela professora Flavia Aline Vely.

O escopo do programa contempla palestras de conscientização ministradas pelos próprios universitários e direcionadas a estudantes dos ensinos fundamental e médio da cidade, além de servidores públicos e da comunidade. Para o professor, o brasileiro é adepto do “jeitinho”, no qual cada um cria um mecanismo ou copia velhas práticas para sonegar. “Precisamos inverter esse jogo e criar uma cultura robusta para desenvolver na sociedade a conscientização sobre o papel social dos tributos”, esclarece.

Além das aulas, o projeto realiza seminários, vídeos e esquetes teatrais. Braga conta que foi formado um grupo de educação fiscal para atuar no âmbito municipal. “O projeto tem cunho social e visa levar ao público-alvo informações sobre orçamento dos governos, origens e aplicações dos recursos pagos pela população”, explica.

O professor destaca como grande desafio a quebra de barreiras impostas pelo cenário político desfavorável. Braga explica que isso acontece porque, em um primeiro contato com o público-alvo, há uma rejeição natural com relação à proposta apresentada. “O leigo associa o projeto à política. Portanto, temos que, de cara, explicar para esse cidadão que o projeto é uma ação de Estado e não de governo”, esclarece Braga, que está à frente desse projeto desde junho de 2017.

A diretora do câmpus de Aparecida de Goiânia, da Universidade Estadual de Goiás (UEG), Maria Lúcia Pacheco, vibrou ao ouvir que a universidade conquistou o primeiro lugar na categoria ‘Instituiução’. Muito emocionada, ela adiantou que o prêmio será revertido para a continuidade do projeto em 2018.

Mais de 80 tributos

 
Todos sabem que parte de seus salários vai para o Estado. Mas quanto? O Brasil possui hoje uma grande variedade de tributos. Isso é fato. Eles vão desde os mais conhecidos pela maior parte da população, como o Imposto de Renda (IR), o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), o Imposto Territorial Rural (ITR), o Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), o Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU), o Imposto sobre a Importação de Produtos Estrangeiros (II), até alguns bem menos conhecidos, como o Imposto sobre Operações de Crédito, Câmbio e Seguro ou relativas a Títulos ou Valores Mobiliários (IOF), o Imposto sobre Transmissão de Bens e Imóveis e de direitos reais a eles relativos (ITBI), entre outros tantos.

Isso quando falamos apenas de impostos, porque ainda nos podem ser cobradas aproximadamente 28 tipos de taxas, como Taxa de Coleta de Lixo, Taxa de Conservação e Limpeza Pública,  Taxa de Licenciamento Anual de Veículo; 37 contribuições, como INSS, PIS, Cofins, Contribuição Sindical Patronal, Contribuições de Melhoria (podendo estas serem implementadas pelo município, pelo estado e pela União); e quatro empréstimos compulsórios — empréstimo compulsório instituído por ocasião de guerra externa ou de sua iminência, empréstimo compulsório instituído por ocasião de calamidade pública que exija auxílio federal impossível de atender com os recursos orçamentários disponíveis, empréstimo compulsório instituído por ocasião de conjuntura que exija a absorção temporária de poder aquisitivo, empréstimo compulsório instituído no caso de investimento público de caráter urgente e de relevante interesse nacional.

Portanto, se fizermos um levantamento aproximado da quantidade de tributos existentes em nosso país atualmente, podendo ser cobrados licitamente pelo governo, chegamos a um número em torno de 80. Imagine só decorar tudo isso!


Onde fica

Universidade Estadual de Goiás (Campus de Aparecida de Goiânia)
Projeto: Educação Fiscal – Um caminho para a coesão fiscal
Goiânia (GO)


 
Fonte/Autoria: Correio Braziliense

 
Enviado em 05/12/2017 às 09h58min
 
 
• ESPORTE E LAZER
3º Torneio Independente no Clube Campestre entra na reta final

Alexandro Lima




No último final de semana aconteceu a 4ª rodada do Torneio Troféu Independente no Clube Campestre Affego em Trindade. Os times entraram em campo para disputar a ponta da tabela e garantir suas colocações.

O time da Affego enfrentou o Batalhão Fazendário e venceu de goleada por 4x0. Já o Comunidade F.C. venceu a Uniodonto com um placar incrível de 9x1. Ainda jogaram Auditoria e Amigos do Márcio, e a Auditoria conseguiu vencer com folga por 5 a 2. A liderança do campeonato está nas mãos do time da Affego, em segundo lugar o da Auditoria.

O esporte em suas várias modalidades é tradição na Affego, que busca fortalecer os laços entre a categoria e os parceiros em clima amistoso, proporcionando um clima agradável de lazer e bem-estar aos competidores. A final do torneio está marcada para o dia 17 de dezembro às 10 horas no CCA.

Confira abaixo a tabela classificatória da competição, que está acirradíssima, com 3 clubes disputando a ponta:

COLOCAÇÃO

TIME

JOGOS DISPUTADOS

PONTUAÇÃO

SALDO DE GOLS

AFFEGO

4

9

7

AUDITORIA

4

9

5

BATALHÃO FAZENDÁRIO

4

9

2

COMUNIDADE F.C.

4

3

2

AMIGOS DO MÁRCIO

4

3

-5

UNIODONTO

4

3

-14



 
Fonte/Autoria: Thaíla Queiroga • ASCOM Affego

 
 

Plano de Atividades e Previsão Orçamentária para 2018 são aprovados

Projeto de Educação Fiscal do Câmpus Aparecida vence prêmio nacional

Sefaz vai licitar construção da Delegacia de Formosa

Reservas no Hotel Termas Caldas Affego para a virada do ano estão esgotadas

Faltam 2 dias para o término do Novembro Azul no Affego-Saúde

Diretoria convoca associados para Assembleia Geral Ordinária neste sábado, 2

MPGO, Sefaz, PC e Procuradoria Geral do Estado deflagram operação contra sonegação fiscal


AFFEGO - Associação dos Funcionários do Fisco do Estado de Goiás
Rua Henrique Silva, Nº 312, Setor Sul, CEP 74.083-020 - Goiânia (GO) - Fone: 3218-5051