Você está aqui: Blog da Affego
-
   
Enviado em 19/02/2018 às 13h41min
 
 
• ADMINISTRAÇÃO
Conselho de Administração criará GT para avaliar mudanças no Regulamento do Affego-Saúde

Alexandro Lima

Colegiado teve pauta cheia no último sábado, 17


O Conselho de Administração da Affego se reuniu no último sábado, 17, com os diretores da associação, Wilmar Nunes Pinheiro, Célio Marcos Cardoso e Orismar Parreira Costa; os diretores do Affego-Saúde, Wilson Brandão e Lucy Albuquerque; e com colaboradores da entidade para deliberar assuntos administrativos e informar os demais membros do colegiado sobre o andamento das atividades desenvolvidas por alguns departamentos.

Entre os principais assuntos da reunião estava a análise das alterações no Regulamento do Affego-Sáude, propostas pelo advogado José Luiz Toro, da Toro Advogados Associados, a pedido das próprias diretorias da Affego e do plano. As mudanças referem-se à área de abrangência do Affego-Saúde, ao tipo de produto que é oferecido pela operadora e outras alterações para adequação do regulamento às atuais normas da Agência Nacional de Sáude (ANS)

Os conselheiros avaliaram que as mudanças sugeridas deverão ser analisadas por um Grupo de Trabalho da associação, que deverá também propor possíveis novas alterações com vistas a modernizar o regulamento do plano. O GT atuará em paralelo ao outro Grupo, já responsável por fazer estudos, pesquisas e propostas de modernização para o Affego-Saúde, e que é composto pelos associados Bárbara Tarcisa Gonçalves Quidute, Osvaldir Bernardes Pereira e Carlos Pereira Duarte e Walter Pureza.

A nomeação dos integrantes do novo GT será feita na reunião do Conselho de Administração que ocorrerá em caráter extraordinário ainda este mês.

Informes

Também participaram da reunião as colaboradoras Rejane Karla e Maria Odete, responsáveis pelo Programa de Atenção Domiciliar (PAD) do Affego-Saúde; e Alana Sales e Alexandro Lima, do Departamento de Comunicação da Affego. Rejane e Odete apresentaram aos conselheiros um relatório explicativo do PAD, que atende atualmente 94 beneficiário. Para entender mais, leia a matéria

A equipe de Comunicação também apresentou relatórios das atividades desenvolvidas e as necessidades do Departamento para 2018.



 
Fonte/Autoria: Alana Sales • ASCOM

 
Enviado em 17/02/2018 às 13h53min
 
 
• JURÍDICO
Entenda como funciona o departamento Jurídico da Affego

Internet




Como em toda empresa ou organização, os interesses dos associados e da instituição em si devem ser respaldados através de um departamento específico para resguardá-los.

O setor responsável por estes assuntos na Affego é o Departamento Jurídico, que atua por meio de um convênio com o escritório de advocacia Iunes Advogados Associados. O departamento defende todas as questões relacionadas à associação, tais como ações de cobranças, ações tributárias e ações do plano Affego-Saúde.

O jurídico dá o suporte para os direitos integrais da instituição, mas atua também na defesa dos interesses dos associados. O departamento oferece aos affegueanos um atendimento a fim de solucionar dúvidas, mover ações particulares entre outros assuntos, de forma mais rápida e direta, proporcionando ao associado tranquilidade e comodidade nesse tipo de serviço específico.

Para mais informações sobre este assunto, entre em contato com o departamento jurídico da Affego pelo telefone (62) 3218-5051 ramal 254.



 
Fonte/Autoria: Thaíla Queiroga • ASCOM Affego

 
Enviado em 16/02/2018 às 15h34min
 
 
• CARNAVAL 2018
Apesar de lotação máxima, Termas Caldas Affego teve carnaval tranquilo

Alana Sales

Hotel estava lotado, mas mesmo assim o clima foi tranquilo


Quem se hospedou no Termas Caldas Affego durante o carnaval, nem percebeu que o hotel estava com sua lotação máxima durante o período. Os hóspedes se espalharam pela área de lazer de forma distribuída, e muitos aproveitaram os dias – ou as noites – nas festas espalhadas pela cidade de Caldas Novas, o que deixou a área com um clima tranquilo, apesar de movimentado.

Predominou o ambiente familiar que é tão característico do Termas Caldas: crianças brincando e tomando banho de piscina à vontade ao lado dos pais, adultos aproveitando para pegar aquele sol ou para tomar aquela cervejinha gelada abaixo das tendas da área comum do hotel.

Para aqueles que preferiram não ir até a cidade e ficar apenas no Termas Caldas, também não faltou animação. A programação da área de lazer contou com música ao vivo todas as noites e recreação nas piscinas em todas as manhãs e tardes.

Restaurante elogiado

Um setor que recebeu muitos elogios foi o restaurante, que apresentou um cardápio variado de café da manhã, almoço e jantar em todos os dias do evento. Com opções para agradar tanto aos amantes de carnes quanto aos vegetarianos, a cozinha se destacou, fazendo do restaurante do Termas Caldas um dos lugares em que percebia de fato a grande quantidade de pessoas hospedadas no hotel.

Reformas

Logo na entrada da área de lazer, uma faixa pedia desculpas pelos possíveis inconvenientes gerados pelas reformas em andamento na área de lazer. O que o hóspede notou, no entanto, foi um hotel bem organizado, e nenhum transtorno.

Na recepção, que foi alvo de inúmeras mudanças, não se viam sequer sinais de obras. Tudo estava perfeitamente no lugar. Vale destacar o efeito produzido pela obra, que deixou o espaço com uma luminosidade mais bem distribuída, o que também aumentou a sensação de espaço no local. Falta apenas a instalação de um painel amadeirado com a logo do Termas Caldas na parede interna ao balcão de atendimento em que ficam os recepcionistas do Termas Caldas.

Além disso, falta a última etapa da instalação do elevador, que consiste na instalação vidros que revestirão o equipamento. A diretoria aguardava apenas o fim do carnaval para dar continuidade a essa parte da obra. A pintura interna e externa do hotel também deve ser feita na sequência.

Em breve, os affegueanos verão um novo Termas Caldas Affego, mas com a qualidade, o conforto, a comodidade e a segurança que todos já conhecem!



 
Fonte/Autoria: Alana Sales • ASCOM

 
Enviado em 15/02/2018 às 13h56min
 
 
• CLIPPING
Sindifisco faz alerta a servidores públicos sobre obrigatoriedade de exames médicos

Sindifisco GO




O Sindicato dos Funcionários do Fisco do Estado de Goiás (Sindifisco) enviou, na última semana, ofício destinado à Defensoria Pública do Estado de Goiás, informando ao órgão possível ameaça aos direitos humanos detectada em normativa da Secretaria de Estado de Gestão e Planejamento (Segplan).

A norma, definida na Instrução Normativa n. 009/2017, traz cláusulas de cunho coercitivo, sob a ameaça de mal injusto grave, a todos os servidores públicos que não se submeterem a exame médico periódico. O propósito da obrigatoriedade do exame seria supostamente criar banco de informações médicas e laboratoriais de seus servidores para fins estatísticos.

O diretor jurídico do Sindifisco, Cláudio Modesto, explica que, na Declaração Universal sobre Bioética e Direitos Humanos proclamada pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO), em 2005, define que o interesse e bem-estar do indivíduo deve ter prioridade sobre o interesse específico do Estado ou da sociedade, destacando que o ser humano não pode ser violado em seus direitos bioéticos de autonomia, consentimento, privacidade e confidencialidade.

“Estes princípios são patentemente violados pela normativa da Segplan. O princípio da autonomia é violado por retirar a liberdade de decisão que a pessoa tem sobre sua vida, diminuindo sua autodeterminação ao impor a obrigatoriedade dos exames periódicos, sob pena de sanção administrativa”, diz.

Cláudio afirma ainda que o princípio do consentimento é duplamente violado na instrução. “Além de impor intervenção médica preventiva e diagnóstica sem consentimento prévio do paciente, não dá nenhuma chance de recusa à intervenção imposta”.

O sindicato acredita que a previsão de exames médicos periódicos aos servidores públicos seja uma medida louvável; no entanto, devido às medidas violadoras aos diretos humanos impostas, a normativa da Segplan acaba por suscitar sérias dúvidas sobre a real intensão deste programa de prevenção.

“Em razão destas circunstâncias, que atinge a dignidade humana de milhares de servidores públicos hipossuficientes, cumprimos com nosso dever moral e social de levar a notícia do fato ao conhecimento da Defensoria Pública para que tome as providências”, reitera o presidente do Sindifisco, Paulo Sérgio Carmo.

Fonte: site: portalF4



 
Fonte/Autoria: Sindifisco GO

 
Enviado em 15/02/2018 às 12h09min
 
 
• CARNAVAL 2018
No Clube Campestre, affegueanos provam que carnaval não tem idade

Alana Sales

Melhor idade soube aproveitar o carnaval com muita animação


Para curtir o carnaval não tem idade, e os associados da Affego provaram isso na folia desse ano. Seja no Clube Campestre, em Trindade, ou no hotel Termas Caldas Affego, em Caldas Novas, foliões nas diferentes fases da vida caíram na dança e provaram que, para curtir a folia, só é preciso estar vivo!

O auditor fiscal aposentado Vitorlino Severeo Neto, de 97 anos, é a prova disso. Ele foi à matiné de carnaval do Clube Campestre no domingo, dia 11, com a filha e o genro, e aproveitou a manhã ouvindo as marchinhas tocadas pela banda Os Diagonais, que animou o evento. Nas palavras de Vitorlino, a oportunidade de estar com os colegas e a família já era em si um motivo de festa.

“Tenho 97 anos, sou aposentado desde 1982. Vi esse Clube crescer, então trazer meus filhos, meus netos para estarem nesse ambiente é uma grande satisfação. Eu venho aqui umas quatro vezes por ano. Moro em Goiânia, mas vale à pena sair, reunir os meus aqui no Clube. Por isso que vim hoje”, afirmou o aposentado.

Na mesma sintonia, o também auditor fiscal aposentado Cícero Rodrigues dos Santos era alegria no carnaval Campestre. Aos 90 anos, Cícero dançou quase todas as marchinhas e brincou o carnaval com um espírito de criança.

Ao ser questionado sobre qual o segredo para tanta vitalidade, ele foi enfático. “Essa força que eu tenho é porque toda minha vida fui uma pessoa ativa. Eu sou de luta, nunca parei, nunca me acomodei, faço caminhada, danço, faço academia, não encho a barriga pra dormir. É por isso que sempre tenho disposição”, garantiu o affegueano.

Ao lado dele a esposa Jacy Alves da Silva, de 66, dançava junto. “Eu gosto de vir com ele, sempre gostei. Junto com ele as coisas ficam animadas. Ele é muito animado, né, aí eu tenho que ficar animada também, mas eu gosto. Eu gosto da turma da Affego, todo mundo é muito alegre”, ressaltou Jacy.

A pensionista Ercília Santos Costa, de 82 anos, também concorda com a colega. Às vésperas de seu 83º aniversário, ela já perdeu as contas de quantos carnavais curtiu no Clube Campestre, e de quantas vezes participou das celebrações affegueanas. É presença confirmada em quase todas. O segredo para tanto pique, ela revela, é o mesmo de Cícero: não se permitir parar ou se acomodar.

“Eu aproveito tudo o que a Affego oferece, sabe. Estou fazendo a oficina de Corte e Costura, estou nos encontros do Fisco, venho aqui no carnaval. Me mantenho ativa porque é assim que preservo minha energia, minha vontade de viver. Não podemos parar”, falou Ercília, com a sabedoria de quem vive pra crer.

Churrasqueiras lotadas

As churrasqueiras do Clube também ficaram lotadas, com famílias inteiras aproveitando o dia assando carne e se divertindo nas piscinas.

Wilmar também foi o Clube